Minha experiência como voluntária na Alemanha

@germanyforyoubr (1)

Moin Moin,

Durante essa semana estarei abordando o tema voluntariado na Alemanha trazendo diariamente informações e dicas tanto no blog quanto no Instagram do GFY. Fiquem ligados no sorteio que está rolando até amanhã, 21/09 ás 17 hrs (horário de Berlim) de uma consultoria de simulação de entrevista de emprego na Alemanha. Ideal para os que estão se preparando para candidatar-se para vagas de Ausbildung, estágio ou voluntariado na Alemanha.

No vídeo de hoje, compartilho um pouco como vocês o meu ano social na Alemanha. Durante o vídeo dou algumas dicas para quem está pensando ou se preparando para fazer o programa de voluntariado na Alemanha.

Não esqueçam de inscrever-se no canal do Youtube e deixar seu comentário. Assim vou ficar mais motivada de trazer mais matérias exclusivas para vocês ❤

VG

Advertisements

Semana especial do GFY: Voluntariado na Alemanha

Meu ano de au pair acabou, e agora_

Moin Moin,

Essa semana estarei abordando o tema voluntariado na Alemanha no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube .  Todos os dias estarei abordando cinco temas diferentes sobre o ano social/ecológico na Alemanha e, também, vou trazer algumas participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, uma mestranda na Alemanha que compartilho um pouco da minhas experiencias e perrengues na terra do Goethe.

1o Passo: Posso ser voluntária na Alemanha? Como funciona?  

Se você acabou de saber sobre o programa ou esta buscando informações gerais sobre o mesmo, encontrou o lugar certo. Confira abaixo, todas as matérias exclusivas do GFY com informações básicas sobre o programas (como pre-requisitos, documentos, idade, etc) das quais vão te ajudar nesse processo de busca.

Voluntário na Alemanha (informacoes gerais) · Ano Social: Uma experiência inesquecível · Ano ecologico ·  5 coisas que você deveria saber antes de se candidatar para um voluntariado na Alemanha · Palestra sobre voluntariado na Alemanha do GFY em parceira com o CCBA e a participacao do Consulado Geral da Alemanha no Recife

2o Passo: Decidi fazer o programa, e agora?

Se voce já leu todo o matéria acima e esta pronto para trabalhar como voluntario? Você já está com um nível de alemão intermediário? Então, confira abaixo, algumas áreas de atuação e as experiências de alguns brasileiros no ano social na Alemanha.

BFD: Meu Ano Social · Anna Clivatti e seu BFD · FSJ Denkmalpflege · FSJ: Enfermagem  ·  Voluntariado em Hospital (Estação Cirúrgica).

3o Passo: Já me apliquei a agora estou no processo de seleção

6 erros que devem ser evitados durante entrevista via Skype · Processo de seleção do voluntariado · · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha I · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha II · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha III

4o Passo: E depois do ano social?

Universidade na Alemanha · Semana do Ausbildung no GFY

Então, caso você conheça alguém que queria/sonhe estudar na Alemanha, manda o link dessa matéria para ela. Vai que as minhas dicas possam dar uma ideia de como se planejar a estudar na Alemanha. Afinal de contas, o voluntaeriado me ajudou e muito no meu processo academico na Alemanha. Tem dúvidas sobre o ano social? Me deixa um comentário que vou anotar e adicionar no conteúdo da semana.

Tenha uma semana maravilhosa!

VG

Namorando na Alemanha: 6 diferenças culturais entre Brasil e Alemanha

Meu ano de au pair acabou, e agora_

Moin Moin,

durante essa semana estou trazendo um especial “meu amor é alemã/o” no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube .  Todos os dias estarei abordando cinco temas diferentes sobre relacionamentos entre brasileiros e alemães com participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, atualmente estou no meu último semestre de mestrado na Alemanha do qual estou me especializando em economia e gestão inovadora.

Pedido de namoro

No Brasil é bastante comum que os casais busquem uma forma romântica ou inovadora de fazer o famoso pedido de namoro. Sempre escutava estórias de pedidos de namoros entre os meus amigos, e cada um tentava surpreender seu amor da melhor maneira possível. Bom, na Alemanha a estória e bem diferente. Não existe pedido de namoro, normalmente os casais no decorrer do tempo e dos dates, decidem ou não se estão juntos. Ou seja, caso você esteja saindo com seu crush, e el@ perguntar se você estão namorando ou não, sabia que isso foi o pedido de namoro. Parece ser um pouco que seco e frio aos olhos dos brasileiros, porem essa cultura de “pedir em namoro” não chegou na Alemanha (e não creio que chegara)… mas tudo bem, existem diversos aspectos positivos em ter um/a parceira@ alemã/o. A boa notícia e que existem, sim, pedidos de casamento e normalmente (os que eu ouvi falar) são super românticos (quem sabe então num futuro).

Nao ter sogra

Na Alemanha, a mae d@ parceir@ torna-se apenas sogra quando o casal se casal oficialmente. Ou seja, quando voce esta apenas namorando, voce devera menciona-la como “a mae do meu namorado/minha namorada.

Festa de aniversario mensal

Venho acompanhando nas redes sociais meu amigos do brasil e observei que os mesmos comemoram quase todo o mes festa de aniversario do casal. Algo que e bem interessante para os alemaes, ja que ele comemoram apenas a festa de aniversario de um ano. Ou seja, quando voce tiver com seu crush e quiser manter essa “nova tradicao” e bom voce explica-lo um pouco e tentar fazer um acordo. Ja que nao e comum aqui na Alemanha.

Ter amizade com os ex

Sabe aquele ditado que ouvimos bastante: ex bom é ex morto? Entao, isso na Alemanha seria ex bom vira amigo. Sim, algo que é bem alemao é continuar o contato com os ex e, as vezes, eles se tornam amigos. Que pessoas evoluídas, nao? Caso voce esteja com um date e a pessoa faz mencao do bendit@ ex nas conversas, nao siginifica necessariamente que el@ ainda nao superou a pessoa. Isso e algo bem conturbador na mente de um ser brasileiro, confesso que fiquei com uma pulga atras da orelha por meses. Porem depois percerbi que isso e algo bem comum e acontece mais frequente do que eu imaginava. Sempre que tenho um amigo alemao saindo com algum estrangeiro, ja mando a dica “pela amor de Deus, nao fala do/a ex”. Sabendo isso, podes evitar certos aflitos no coracao e creio que a melhor forma de resolver e abrindo o jogo com o crush.

Liberdade de ir e vir

Uma coisa que acontecia entre casais amigos e conhecidos no Brasil era o fato de “pedir autorizacao ao namorado para sair”. Sempre achei isso desde cedo muito bizzaro, afinal eu via que esse habito era basicamente uma obrigacao apenas das meninas. Raramente via meus amigos pedindo autorizacao as namoradas (interessante, ne?). Criticas de lado, aqui na Alemanha é comum das pessoas que possuem um relacionamento, sairem para aonde querem e com quem querem sem o companheiro. Voce vai ver bastante nas baladas grupos de meninos ou meninas se divertindo sem os companheiros, ou ate mesmo dormir na casa de algum amigo sem que isso ocasione alguma guerra mundial no outro dia. O que eu acho bem saudavel para um relacionamento. Diversos casais aqui na Alemanha tiram ferias separados, um vai para Amsterdam com os amigos e o outro vai para Roma turistar ou fica na casa da mae relaxando. Acho que tudo e permitido se rolar respeito e, claro, uma comunicacao aberta.

Traicao nao e algo aceitavel

Em uma cultura hipersexuada e machista, traicao por parte dos homens e algo considerado por muitos “normal” e que “faz parte” no Brasil. A sociedade brasileira, infelizmente, muitas vezes aceitando tais comportamentos e acham normal. Aqui na Alemanha é bem diferente, grande parte das pessoas consideram traicao algo inaceitavel e ja vi amigas alemaes da universidade dedurando meninos para as namoradas. Claro que isso nao e uma regra e existem, sim, excessoes. Creio que isso esta muito ligado com o forte valor da confianca que e algo muito importante na cultura alema e a sinceridade. Um estudos sobre comportamento culturais, explica que a indulgencia na cultura alema é baixa, mas o que isso significa? Bom, os valores de indulgencia nessa pesquisa foram definidos como pessoas que colocam diversao como prioridade na vida, seus atos e comportamentos sao regrados as normais da sociedades e se sentem indulgente quando comete algum ato que podera ser recriminado.

Espero que voces tenham gostado do tema da semana e das materias e participacoes especial que trouxe para nos ajudar a entender melhor esse tema. Amanha volto com o ultimo dia dessa semana tao cheia de amor.

 

 

VG

 

Como é um date (encontro romântico) na Alemanha?

Meu ano de au pair acabou, e agora_ (2)

Moin Moin,

durante essa semana estou trazendo um especial “meu amor é alemã/o” no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube .  Todos os dias estarei abordando cinco temas diferentes sobre relacionamentos entre brasileiros e alemães com participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, atualmente estou no meu último semestre de mestrado na Alemanha do qual estou me especializando em economia e gestão inovadora.

Diferenças Culturais x Relacionamentos

Como uma grande fã de antropologia e interculturalidade, creio que para entendermos melhor uma cultura temos que ler e analisar alguns estudos de comportamento e valores  da sociedade em questão e da nossa também. Com esse embasamento teórico, estaremos aptos para fazermos comparações, e consequentemente, tiramos a nossas próprias conclusões. Por isso, para esse texto, trago alguns dados sobre a cultura alemã e brasileira do Instituto holandês vinculado a Universidade de Maastricht para ilustrar e explicar algumas diferenças culturais que impactam nos relacionamentos e consequentemente no primeiro encontro romântico (date, acho que essa expressão em português soa muito dramática).

Vale lembrar que date ou comportamento de pessoas não são como bula de remédio, ou seja, existem diversos fatores interno e externos que vão impactar o comportamento ou decisões tomadas. Por isso, quero lembrar, que esse texto foi escrito para lhe ajudar a compreender melhor certas atitudes tomadas pelo crush do qual você não entendeu. Isso não é uma regra que deve ser seguida, afinal, não sou nenhuma ditadora (ps: ditadura mata não apenas as pessoas, mas também desenvolvimento econômico e social de qualquer sociedade  #osentendedoresentenderao).

brasil x alemanha
(Brasil – azul // Alemanha – roxo)

Long-Term Orientation (Orientação a longo prazo)

Os alemães são famosos pelo seu planejamento a logo prazo, seja na vida profissional como no âmbito pessoal e amoroso também. Agendas, planejamento, horas dedicadas a pesquisa antes de tomar decisões fazem parte do cotidiano da grande parte da população alemã (claro que existem exceções). Esse comportamento é também refletido no primeiro date. Normalmente, o ser da terra do Goethe irá tentar lhe conhecer melhor. Ou seja, vai lhe convidar para algum ambiente calmo no qual você possam conversar e interagir melhor. É bastante comum, por exemplo, que o primeiro date seja em um café durante o dia. Algo que no Brasil, não seria tão comum.

O contato físico no primeiro date, também, não é tão comum. Eu sempre interpretei que, as pessoas aqui, tentam fazer uma amizade primeiro, e depois disso partem para a parte mais física da coisa (tipo beijo, sabe?). Essa visão a longo prazo/investimento a longo prazo, levam que os dates são visto como o primeiro passo para um possível relacionamento.

De acordo om a pesquisa,  a visão de planejamento dos brasileiros á curto prazo, isso explica o fenômeno popular do “ficar” no Brasil (algo que os alemães não conseguem entender como uma pessoa pode “ficar” com tantas pessoas ao mesmo período tão longo da vida ou levar isso como lifestyle). Combinado com uma cultura hipersexualizada, é bastante comum que no primeiro encontro no Brasil os casais já andem de mão dadas, troquem carinhos em público e role o beijo no final do encontro. Não que aqui na Alemanha não pode acontecer que o casal acabe dormindo juntos, ou trocando beijos, porém quero lembrar que é algo não tão comum o que leva a muitos brasileiros se sentirem frustados ao final do date.

Em uma enquete que publicada no Instagram do GFY (2018), 50% dos seguidores apontaram que a falta de contato físico como a principal diferença cultural vivenciada por eles no primeiro date com um/a alemã/o.

Na balada

A comunicação na Alemanha entre as pessoas são conduzidas de forma bastante direta (nua, crua e na cara). No Brasil, quando se trata de crush, muitas vezes as pessoas se comunicam de forma indireta, por exemplo, dão um não para serem “difíceis”, e sendo assim o interessad@ irá insistir até obter um sim do crush em questão. Caso você usar essa estratégia com algum alemã/o, provavelmente a pessoa irá embora depois de ouvir o não e nem espere porquê el@ não voltará #foitriste O não na Alemanha é não.

Outro ponto importante nesse primeiro contato na balada, não tão é normal fica se querendo demais para as pessoas (isso pode ser interpretados pelas pessoas de maneira negativa). Como mencionado acima, a cultura do “ficar” não é tão popular na Alemanha, ou seja, nas baladas as pessoas não se beijam de cara assim ou mais de uma pessoa (depois de algumas tequilas, talvez). Exceto carnaval, mas mesmo assim nada comparado ao Brasil. Sair da balada/festa sem ficar com ninguém não é visto como algo negativo, nem é o objetivo central das pessoas 😅 Então, se você conheceu alguém na balada e só trocou número no final da festa, é normal 👍🏾

Meu conselho para as pessoas que possuem um crush alemã/o é keep calm! Espero que tenham gostado do texto. Amanhã volto com mais informações sobre diferenças culturais nos relacionamentos entre brasileiros e alemães.

VG

Amor em tempos de selfie

Meu ano de au pair acabou, e agora_ (1)

Moin Moin,

durante essa semana estou trazendo um especial “meu amor é alemã/o” no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube .  Todos os dias estarei abordando cinco temas diferentes sobre relacionamentos entre brasileiros e alemães com participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, atualmente estou no meu último semestre de mestrado (International Tourism Management – especialização em economia) na Alemanha do qual estou me especializando em gestão intercultural inovadora .

Relacionamento entre estrangeiros e alemães

De acordo com estatísticas publicadas pela revista Focus (2016) – a época alemã – em 2015 houve um registro de 17 milhões de casamentos oficiais na Alemanha. Dentre esse número, 7% dos casamentos ocorreram entre cidadãos alemães e estrangeiros. O estudo revelou, também, as principais nacionalidades dessa união. Entre os casamentos entre homens alemães e mulheres estrangeiras, as polonesas lideram o ranking, seguidas das russas.  Nos casamentos entre mulheres alemães e homens estrangeiros, os cidadãos italianos são os mais representados, seguidos pelos vizinhos dos alpes, austríacos.

Infelizmente, durante esse período o casamento entre pessoas dos mesmo sexo não era oficializado na Alemanha. Em 2018, uma pesquisa realizada pelo governo alemão revelou que existem 21 milhões de casais na Alemanha, sendo 84,4% oficialmente casados e 15,6% formados por casais que moram juntos. Com relação a nacionalidade dos companheiros, 85% desse número formado por casais com cidadania alemã e 7% são formado por casais interculturais (alemães + estrangeiros).

Aonde encontrei meu amor?

Em uma pesquisa informal realizada pelo GFY (2018) no Instagram com brasileiros que possuem relacionamento com cidadães alemães. O resultado mostrou que 27,23 % dos participantes conheceram seu parceiro/a em sites de relacionamentos. A segunda plataforma online que resultou o segundo lugar nas pesquisa foi as mídias sociais (facebook, last fm, etc) com 22,73%. Dentre os participantes, 18,18% afirmam ter conhecido seu parceir@ no âmbito de trabalho. Copa do Brasil em 2014, também mostrou uniu diversos casais, representando 13,64% dos entrevistados. A forma mais tradicional de conhecer parceiros nas últimas décadas também pareceu na pesquisa com 13,64% dos entrevistados conhecerem seu parceir@ alemã/o em um bar/restaurante ou durante viagens. Apenas 4,55% dos participantes afirmam ter conhecido seu parceiro em festas ou baladas.

Sites de relacionamentos

A internet vem mudando a forma das pessoas se comunicarem nas últimas décadas. As barreiras físicas e emocionais que existiam no período pre-cibernético foram quebradas e, consequentemente, hábitos e comportamentos da sociedade mudaram ou adaptaram a essa nova realidade. Hoje em dia, somos bombardeados de informações o todo tempo, um dos fatores para esse fenômeno é a acessibilidade das redes e, também, o boom das mídias sociais. Essa “democratização” das informações e a possibilidade de pessoas comuns poderem, também, influenciarem o poder de compra e hábitos de um grupo social especifico trazendo uma penetração de mercado mais forte , reflete-se também nos métodos utilizados pelas pessoas recentemente para encontrar um parceir@.

Antigamente sites de relacionamentos eram motivo de piadas e vergonha para os participantes. Essa mudança de comportamento da sociedade combinado de campanhas de marketing digital e os resultados satisfatórios dos usuários de tais aplicativos nas redes sociais, resultaram no fenômeno do qual denomino de “Tinder boom”.

O jornal Spiegel (2017) revelou alguns dados estatísticos sobre os números de usuários nas plataformas de relacionamento online na Alemanha. Entre os anos de 2013 até 2017, houve um crescimento de mais de 7% dos usuários ativos. Em 2017, houve um registro de 8,6 milhões de pessoas que utilizaram algum site ou aplicativo de relacionamento na Alemanha. Esse mercado promissor vem atraindo diversas empresas a investirem no setor de  online-Dating.

Online-Dating: um mercado promissor

O principal mercado da industria de online-Dating é os USA que 2018 já lucrou US$1,383 milhões no primeiro semestre, segundo dados do Statista (2018). Nos USA, as empresas esperam até 2020 lucrar US$1,610 milhões através de websites e app de relacionamentos.

O segundo maior mercado de online-Dating é a China, seguido pelo continente Europeu. Na Europa, os analistas de mercado prevê um crescimento de 3,4% anualmente entre os usuários de app/websites de relacionamentos no continente e um faturamento que pode chegar a 1,5 milhões de dólares em 2022. Em escala mundial, especialistas e pesquisadores preveem um crescimento de 4,9% até 2022.

Vamos esperar e ver quais serão as novidades no mundo dos relacionamento onlines. Já que com tanto investimentos, novas ferramentas e aplicativos estarão por vim. Creio que em breve, com a popularização do VR, as empresas vão oferecer algum tipo de serviço premium aonde as pessoas podem marcar um “date” virtual no destino virtual (se é que isso já não existe). Quais são as apostas de vocês para as novas tendências?

VG

 

3 comportamentos típicos entre casais alemães

Meu ano de au pair acabou, e agora_

Moin Moin,

durante essa semana estou trazendo um especial “meu amor é alemã/o” no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube .  Todos os dias estarei abordando cinco temas diferentes sobre relacionamentos entre brasileiros e alemães com participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, atualmente estou no meu último semestre de mestrado (International Tourism Management – especialização em economia) na Alemanha do qual estou me especializando em gestão intercultural inovadora .

No vídeo de hoje menciono três hábitos comuns entre os casais alemães que podem ser um pouco “interessante” ou “estranho” para brasileiros que não tem contato com a cultura.

O que você achou desses hábitos? Concorda? Discorda? Ficou faltando algum? Deixe seu comentário. Inscreva-se no canal 😀

VG

Meu amor é alemã/o, e agora?

Meu ano de au pair acabou, e agora_ (1)

Moin moin,

durante essa semana estarei no Instagram do GFY e no canal do GFY no Youtube   abordando cinco temas diferentes a cada dia sobre relacionamentos entre brasileiros e alemães com participações mais que especiais. Aos que ainda não me conhecem, me chamo Lucé, atualmente estou no meu último semestre de mestrado (International Tourism Management – especialização em economia) na Alemanha do qual estou me especializando em gestão intercultural inovadora .

Se você está acessando o blog do GFY pela primeira vez, seja mais que bem-vindo! Desde 2017, venho dedicando algum tempinho da minha vida corrida de estudante (entre aulas, projetos e trabalho – money que é good, nós não have) para te ajudar nesse processo de entender e escolher a melhor opção de estudos na Alemanha dentro das suas limitações. Por esse motivo, trago diversas matérias sobre estudos, vida de estudante e cultura alemã. Afinal, não só de estudos vive os estudantes 😉

Abaixo você vai encontrar algumas matérias sobre relacionamento e cultura alemã, que vão te ajudar a entender melhor esse processo e certos possíveis comportamentos do seu/sua parceir@:

10 hábitos brasileiros que deveriam ser evitados na Alemanha · Um típico casamento na Alemanha · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha I · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha II · Cultura alemã: Trabalhando na Alemanha III · O que acontece quando você mora na Alemanha · O que acontece quando você mora na Alemanha II

Matérias da semana do especial: Como é um date (encontro romântico) na Alemanha? · Como é um date (encontro romântico) na Alemanha? · Amor em tempos de selfie · 3 comportamentos típicos entre casais alemães

Não percam o nosso sorteio do mês kit de viagem na Alemanha 😀 Em breve voltarei com mais informações, matérias e vídeos sobre o tema.

VG